ZÉ ÂNGELO DEIXA CONFIS DO PAYSANDU

MAGOADO, ZÉ ÂNGELO DEIXARÁ O CONFIS DO PAYSANDU

Com a desistência de Luís Omar Pinheiro em concorrer à presidência da FPF, em eleição que acontecerá dia 4 de agosto, José Ângelo Miranda também poderá desistir da sua candidatura.
Zé Ângelo deu este depoimento ao blogue…
…. Realmente, conversei com Luís Omar na sexta-feira e havíamos tratado que desistiríamos da candidatura às eleições à presidência da Federação, mesmo eu abrindo mão da minha candidatura e sendo vice de Luís Omar, por quem tenho maior respeito pelo que ele fez pelo Paysandu, agora, o que me causou surpresa foi tomar conhecimento da adesão dele à chapa da situação…
…. Neste caso refletirei muito e na segunda-feira, 12, tomarei uma decisão definitiva…eu acho que eu já dei o que tinha que dá, dentro da minha visão, neste momento, é retirar minha candidatura, que ainda não oficializei, e retirar de uma maneira muito tranquila; afinal de contas eu não dependo do futebol paraense; eu iria prestar os meus serviços ao futebol do Pará como prestei durante 4 anos como vice-presidente da Federação e como auxiliei na Federação de maio a dezembro de 2016, e no meu tempo tudo era transparente… tudo era publicado transparentemente; desta forma só me resta cuidar dos meus netos; curtir minha vida; curtir o futebol paraense e torcer que o CR consiga o acesso à série B, o Paysandu à A, e torcer para que a gestão da Federação tenha sucesso; e lamentar que Clube do Remo e Paysandu, que sustentam o futebol paraense, estejam em situação diferente dos das ligas, que são mais de 100, e com um voto cada uma, tenham mais força na eleição; isso tem que mudar; afinal de contas o continuísmo não é algo interessante para ninguém; segunda-feira, à tarde terei uma decisão em definitivo; e acrescento mais ainda: lamento a posição do meu clube, o Paysandu, clube do qual sou presidente do Conselho Fiscal, e eu acho que eu merecia ter tido uma atenção da diretoria do Paysandu, do presidente Sérgio Serra, que eu reputo pessoa de bem e que está conduzindo o Paysandu no caminho certo, mas desta forma estarei renunciando ao cargo de presidente do Conselho Fiscal do Paysandu. Eu não preciso do Paysandu! Eu não preciso do futebol paraense! Tenho 67 anos e uma conduta ilibada! Fui presidente da Assembleia Paraense! Fui Secretário de Esporte e Lazer durante 4 anos! Integrei a comissão de construção da nova Curuzu! Desta forma digo, com muita mágoa, com muita tristeza acho que parou o Zé Ângelo no futebol paraense. Continuarei sendo a mesma pessoa: humilde e honesta como sempre fui.
MANOEL RIBEIRO E JOSUÉ AINDA VÃO CONVERSAR
Desde início da tarde de domingo, 11, que Josué Teixeira deixou de ser técnico do CR.
Após empate com o CSA em 1 a 1 que a torcida azulina protestou nas redes sociais e ameaçou ir ao Baenão a quando da reapresentação do time na manhã desta segunda-feira, 12.
Desde dezembro de 2016 quando assumiu o Remo, Josué comandou time azulino em 24 jogos, sendo 14 pelo paraense; 1, Copa Brasil; Copa Verde, 4, e 5 pela série C.
Josué obteve 10 vitórias, 9 empates e 5 derrotas. (Informações do jornalista Rafael Graim, assessor de imprensa do CR).
A sua insistência em manter Mikaele no time do Remo o fez ser alvo de “agulhadas” da torcida remista através das redes sociais.
Em reunião que aconteceu na manhã de domingo, 11, diretoria azulina dispensou o técnico, e começou a busca por um nome de prestígio para comandar o time leonino.
(Oficialmente, técnico Josué será comunicado na manhã de segunda-feira, 12, pelo presidente Manoel Ribeiro, que não mais está nos planos da diretoria azulina).
É o que há!

Destaques

Comments are closed.